segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Acesse! Você vai gostar.


[clique na imagem para acessar a rádio Air#1]

Otima estação de Rádio =]



Aqui você ouve as melhores bandas, os melhores artistas.
Aqui você fica por dentro dos lançamentos musicais





Conheça o canal do Air #1 no youtube

Leia Mais…

domingo, 28 de agosto de 2011

Minhas leituras

Estou lendo "O Livro de Paulo" (romance), obra de Walter Wangerin. Gosto muito da maneira que Wangerin recria o cenário bíblico. Ele é o autor da trilogia: O Livro de Deus; O Livro de Jesus e o Livro de Paulo. Já li os dois primeiros, agora estou viajando com o Apóstolo Paulo, e diga se de passagem está sendo uma viagem fascinante e muito emocionante e com bastante perigo.

Estou lendo também “A menina que não sabia ler”, de John Harding. Surpreendente!

Estou relendo “As Cartas de um Diabo a seu Aprendiz”, e “Oração: Cartas a Malcolm”, ambas de C.S.Lewis. Nem preciso dizer que aprendo muito com Lewis.

Já li “Para ser escritor”, de Charles Kiefer. Muito bom livro.

Ainda este ano irei ler:

1) Então Você quer ser Escritor? - Miguel Sanches Neto.
2) A Bíblia Toda, O Ano Todo. - John Stott.
3) Por Que Sou Cristão - John Stott


Leia Mais…

domingo, 21 de agosto de 2011

Enquanto pedalo

Enquanto pedalo vejo o sol
Contemplo a criação
Vejo quão linda é a manha

Enquanto pedalo sinto a vida
Ouço os pássaros e vejo as pessoas

Enquanto pedalo vou para Universidade
Cruzo a cidade
Digo ola para o rio
Mesmo no frio

Enquanto pedalo
Respiro
Mudo de marcha
E aprecio a subida
Novamente mudo de marcha
E divirto-me na descida

Enquanto pedalo
Vou pro trabalho
Ou você acha que blogueiro não trabalha?

Enquanto pedalo penso no meu amor
Louvo o meu Criador
Enquanto pedalo agradeço
Minhas suplicas tem endereço

Enquanto pedalo ouço...
Escuto Skillet, Red e Kutless
E vivo sem estress

Enquanto pedalo penso em que escrever
E vem o anoitecer
Digo ola para a lua
E admiro as estrelas... Obras de Deus

Enquanto pedalo penso em você
Lembro do quanto sou feliz
E que a vida é passageira


Leia Mais…

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A tirania da felicidade


(Clique na imagem para visualizar melhor)

Leia Mais…

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O Nardo

Se o escritor de Eclesiastes vivesse nos dias de hoje certamente diria: “Tudo é motivação mercadológica! Tudo é ilusão! Tudo é vaidade... Tudo não passa de motivações mercadológicas

O pessoal cansou de levar a arca pra cá e pra lá... Cansara de tocar no manto... Agora quere que o nardo desça... E depois o que será?

Por motivações mercadológica fazem musicas sem nenhuma motivação teológica... Um bom exemplo é o a musica “O Nardo”.

Estão dizendo que o nardo é a representação do Espírito Santo. Que o nardo é a unção do renovo espiritual. Em que Bíblia há essa afirmação? Procurei na NVI e encontrei apenas 05 citaçoes da palavra nardo (03 em Cantares, 01 em Marcos e outra em João) e em nenhuma delas dá margem de interpretação que o nardo simbolize o Espírito Santo e nem que seja uma unção de renovo espiritual.

A música é um mantra: Faz descer o nardo... O nardo... O nardo [...]

Se o nardo representa uma unção, então ele só pode ser uma unção de morte (Unção de sepultamento), a galera quer o nardo, mas não quer ser sepultado... Não quer morrer [ risos]

Derramou o perfume [nardo] em meu corpo antecipadamente, preparando-o para o sepultamento. (Marcos 14:8 NVI)

A música “O nardo” e tantas outras não possuem motivações teológicas. São feitas com motivações mercadológicas.

Compare a canção “Quão Formoso És

Quão formoso és Rei do universo
Tua glória enche a terra
E enche os céus
Tua glória enche a terra
Tua glória enche os céus
Tua glória enche minha vida Senhor [...]

Consegue perceber a diferença? Percebe as motivações teológicas desta música? Está é uma canção antiga. E hoje ainda há musicas com motivações teológicas? Sim! Ainda há bandas e/ou cantores que fazem suas composições com elementos teológicos e não se dobram a vontade do mercado.

Um bom exemplo é a música “Offering” do Third Day (Tradução - adaptação)

Magnífico Senhor
Fico maravilhado com tudo que criaste [...]
Em tudo Tu pensas em mim [...]

A única coisa que posso Te dar
É a minha vida... Que na verdade não é minha
Mas foi Você que me deu

Esta é minha oferta de gratidão a Ti
A minha vida te entregar [...]

Para finalizar este post, encerrarei com um vídeo que é uma boa sátira da música “O
nardo”




Leia Mais…

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Isso pode... Aquilo não pode!

Domingo (14/08/2011) eu estava zapiando e dei de cara com o programa da Ana Hickmann. Um reality show para escolher uma repórter para trabalhar com a apresentadora. Fiquei pensando: “Como um confinamento irá demonstrar as qualidades de uma repórter... é claro que o reality show quer apenas expor algumas mulheres bonitas e etc... típico de reality show.” Continuei assistindo por causa da Wasthí Lauers (Uma adventista do 7º dia), e fiquei pensando novamente comigo mesmo: “O que ela faz num reality show? Ela é muito ingênua do que um reality show realmente pretende? Etc.”

O que se pode fazer no 7º dia e o que não se pode fazer? O que é trabalho e o que não é trabalho?

Palitar o dente não é trabalho, mas escovar é trabalho!
Vestir (trocar) roupas não é trabalho, mas andar é trabalho!
Preparar comida é trabalho, mas levantar da cama não é trabalho!
[É claro que estou sendo bastante irônico com os exemplos]

No caso da Wasthí Lauers, quando ela trocou de roupa, colocou o roupão e foi para a piscina isso não é trabalho, ou seja, é permitido fazer isso no 7º dia, mas entrar na piscina não. Ir até a piscina não é trabalho, mas entrar na piscina é!

Muito estranho isso. Você não acha?

Penso que quando Deus disse que devemos descansar no 7º dia, Ele estava orientando que não deveríamos viver ocupados em nossas ocupações, mas que tivéssemos tempo para nossos filhos e cônjuges. Que pudéssemos desfrutar da beleza da criação. Que pudéssemos nos desligar do trabalho e aproveitar a vida.

Gosto muito do posicionamento de Jesus sobre esse assunto.
Gosto muito da maneira que Jesus apresenta como podemos viver o 7º dia.





Leia Mais…

domingo, 14 de agosto de 2011

Quando o Louvor era Louvor

Hoje é muito difícil encontrar músicas com profundidade.
Hoje o louvor é mero um produto do mercado gospel.
A grande maioria dos louvores hoje é sem essência e possuem rimas pobres e muitas repetições. Hoje as canções de adorações são medíocres. Prestam apenas para louvar algum líder humano ou algum método de crescimento explosivo.
É nítida a deficiência de muitas canções tocadas nas igrejas evangélicas de hoje no que se refere à inspiração.

Quando o Louvor era Louvor havia letras com rica poesia e profunda inspiração, as canções eram ricas em elementos teológicos e não estavam preocupadas em ensinar visão celular. Naquela época as canções declaravam que somente o SENHOR é Deus.
Hoje as canções são feitas com a intenção de criar um refrão chiclete para que se vendam mais CDs. Compare as canções que eram tocadas nas igrejas brasileira na década de 90 com as canções de hoje, verá o quanto hoje são pobres em suas harmonias e letras.

O ouvido de Deus não é penico e nem o meu. Poderia citar enumeras canções tocadas hoje que não tem nada adoração a Deus, mas prefiro encerrar este post com um dos clássicos que eram tocados na época em que o Louvor era Louvor.

Graças a Deus que cresci naquela época da musica cristã e que Deus tenha compaixão da gurizada que está crescendo com refrões do tipo “me dá poder de filho [pois não sou filho e quero apenas ter poder pra andar sobre as águas]”



Leia Mais…

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Indagações de um Menino #06

- Papai, por que Deus tirou uma costela do homem para fazer a mulher? – Perguntou o menino.
- Bem, certamente Deus fez a mulher a partir de uma costela para que o homem e a mulher vivessem lado a lado. A mulher não inferior ao homem, senão ela teria sido feita do pé do homem, e nem é superior, senão teria sido feita da cabeça do homem. – respondeu o pai.
- Que explicação mais boba papai. Certamente essa é uma explicação meramente romântica. – disse o menino.
- Então espertinho, por que Deus fez a mulher da costela do homem? – indaga o pai.
- Certamente Deus fez a mulher da costela do homem porque há células-tronco na costela. – respondeu o menino.
- Espertinho você hein! – disse o pai.

Leia Mais…

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A graça de Deus

Por Ed René Kivitz


Contam que certa vez C. S. Lewis adentrou ao auditório de um congresso religioso e observou acalorada discussão. Perguntou a quem estava sentado ao lado qual a razão de tanto palavrório. Estão discutindo qual é a distinção do Cristianismo em relação às outras religiões, esclareceu o homem. Simples, comentou Lewis, sem hesitar: a graça de Deus.

De fato, todas as religiões estão baseadas no esforço pessoal e no princípio da justiça retributiva. Somente o Cristianismo apresenta a possibilidade de um relacionamento entre Deus e os homens além das fronteiras do mérito e demérito.

Infelizmente, as palavras de Lewis, dos pais do protestantantismo e, pior, uma das afirmações mais categóricas e fundamentais do Novo Testamento, se perderam na poeira do fenômeno religião de consumo, onde os deuses disputam melhores lugares nas prateleiras do mercado religioso. Poucos cristãos, ou que se dizem cristãos, compreendem o que seja a graça de Deus. Arrisco, portanto, algumas sugestões.

A graça de Deus é o favor imerecido de Deus para com a humanidade. [Mateus 5.45; Efésios 2.8-10; Tiago 1.17,18; 2Pedro 1.3]

A graça de Deus é a disposição de Deus em tratar bem aqueles que o rejeitam e dar coisas boas a quem não lhe quer bem ou mesmo sequer reconhece sua existência. [Mateus 5.41-48]

A graça de Deus é a boa vontade de Deus, a predisposição positiva de Deus, o desejo de abençoar, a intenção constante de fazer o bem e agir com bondade em relação ao universo criado e a humanidade. [Êxodo 33.19; Salmo 100.5; 2Crônicas 16.9; Jeremias 29.11; 33.3; Hebreus 4.16]

A graça de Deus é a interpelação, o apelo, o chamamento, o convite, a insistente convocação de Deus para que a humanidade se renda à sua bondade. [Hebreus 1.1,2; 3.7; 3.15; 4.7; Atos 14.16,17; 26.14]

A graça de Deus é o fluxo constante de amor e vida divinos que sustentam o universo e a humanidade. [Isaías 18.4; Atos 17.28; Romanos 11.33-36; Hebreus 1.3]

A graça de Deus é a energia ativa, o poder abençoador, a força, o empurrão que Deus imprime no universo e na humanidade para que o bem e o bom possam existir. [1Coríntios 15.10; Filipenses 2.13,14; Colossenses 1.29]

A graça de Deus é a ação e o trabalho de Deus em favor do universo e da humanidade. [Salmo 37.5; Isaías 64.4; Mateus 6.25-34; Filipenses 4.19; 1Pedro 5.7]

A graça de Deus é a oportunidade, chance, concessão, permissão, autorização que Deus concede à humanidade para que experimente sua bondade e participe de seus atos bondosos. [Isaías 55.6; 2Coríntios 8.1]

A vida não se explica sem a graça de Deus: Deus tudo criou, tudo sustenta e a todos concede vida e fôlego para que existam, inclusive em rebeldia e de maneira contrária ao seu caráter três vezes Santo. O Deus cristão é o Deus de toda a graça [Isaías 6.1-5; Atos 17.24,25; 1Pedro 5.10]

A graça de Deus está presente inclusive onde a igreja ainda não está e onde o evangelho ainda não chegou. [Atos 10.31; 14.16,17]

O mundo, a humanidade e o futuro são viáveis pelo fato de estarem sob a graça de Deus. Vale a pena fazer o bem, vale a pena semear para a justiça e a paz, pois a mão de Deus está promovendo e agindo em cooperação para trazer à existência o que é bom. [Romanos 8.28-30]

Toda e qualquer experiência humana do amor; todos os atos de justiça, compaixão, e solidariedade; todas as expressões da ética e da estética; a arte e a cultura; a ciência, a tecnologia e o trabalho; as filosofias e sabedorias; a ordem, a estrutura inteligente e a coerência lógica da realidade física, orgânica e social; o prazer, a alegria e o contentamento; a superação, a possibilidade de começar de novo, e a inovação; a rebeldia contra a morte e tudo quanto a promove, sustenta ou representa; as possibilidades utópicas em relação ao futuro; a fé, a esperança e a paz, se explicam pela graça de Deus.

A expressão máxima da graça de Deus é a presença de Jesus Cristo no mundo, e tudo quanto com ele irrompe como possibilidade para a natureza criada e a humanidade como fruto de sua vida, morte e ressurreição. Como bem disse o apóstolo João [1.14], Jesus é a verdade cheia de graça.

Leia Mais…

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O Espetacular Homem-Aranha – 2012

No dia 3 de julho de 2012, Andrew Garfield irá estrear como “Peter Parker”. Bem gosto muito do homem-aranha. Cresci lendo os Gibis do Aracnídeo e assistindo os desenhos. Com relação às versões anteriores com o ator Tobey Maguire, eu não gostei do Spider-man 1,2 e 3. Em minha opinião, esses homens-aranhas foram medíocres e deixaram muito a desejar quanto alguns detalhes da vida do cabeça-de-teia. Espero que essa nova versão, com Andrew Garfield seja surpreendente e nos traga um Peter Parker como os do HQ e dos desenhos.

Quero um Peter Parker Nerd e inteligente, não um babaca como foi apresentado nas versões anteriores. Quero um Peter que faça seu próprio lança teia e não aquela mediocridade da teia sair do pulso dele. Quem em 2012 seja apresentado um Peter Parker com uma pitada de ironia, característica de um aracnídeo genuíno. Um Peter desejoso de ser feliz sentimentalmente e preocupado com a família e amigos.

Agora aguardar e esperar que valha a pena =]



Leia Mais…

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Sexo

Leia Mais…

Jesus, Gabriel e a mala - Peça do JVnaEstrada

Leia Mais…

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O que Aprendo com Chuck #12

Palavras magoam que é uma beleza.
Remexer com o passado “dá merda”.
Algumas pessoas não têm centro de calma.
Tempo pra cuidar dos sentimentos é bom.
Sites pornôs têm vírus e “dá pau” no PC.
A importância da regra da ex-namorada. #S01E01



IMPORTANTE: Faltam 79 dias para início da quinta temporada de Chuck.

Leia Mais…

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A Música da Vida

Para ouvir a música da vida não precisa de nenhum MP3 player. Precisa somente de ouvidos atentos. A vida contemporânea com seus agitos e correrias silenciam a música da vida. No corre- corre do dia-a-dia ouvimos barulhos estressantes e nos esquecemos de ouvir as músicas que emanam da vida.

Os céus declaram a gloria de Deus e a natureza revela sua Presença. É muito prazeroso para de correr e ouvir os sons matinais... As canções do sol. Ao anoitecer ouvir os sons estrelares e durante o dia escutar o sussurrar do vento e perceber a dança dos galhos de árvores. Talvez você pense que estou sendo meio místico, mas não há nada místico nisto.

Vivo também numa selva de pedra e com todos os barulhos urbanos, mas hora ou outra consigo ligar “minha audição seletiva” e ouvir a música da vida quando, por exemplo, vou á Universidade de bike pelas manhas... As manhas que opto por não ir de ônibus, ou quando estou caminhando aproveito para não ficar sintonizado no stress.

"Não fique tão ocupado ou viva tão apressadamente que você não possa ouvir a música do campo ou a sinfonia que glorifica a floresta." [Dale Carnegie]

Leia Mais…

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails