terça-feira, 3 de janeiro de 2012

As Crônicas de Aedyn: Os escolhidos

Porque existe uma história importante, uma história mais profunda. Uma história que governa todas as histórias. Uma história da qual, vocês fazem parte”. 
(As Crônicas de Aedyn: Os escolhidos. Pág. 40
Estou terminando de ler este livro. Apaixonei-me pela capa e durante a leitura fiquei fascinado por Aedyn. Uma fantasia inesquecível. “Um misto de fantasia e realidade paira nas páginas de As Crônicas de Aedyn, fábula criada pelo irlandês Alister MacGrath, cujo primeiro título chega às livrarias de todo país” *, pela editora Hagnos
Neste ano iremos sortear um exemplar de As Crônicas de Aedyn: Os escolhidos. Primeiro, vamos falar um pouco sobre o autor. Alister McGrath é um dos principais pensadores cristãos deste século. É professor de Oxford. É teólogo e apologista. Se quiser, você encontra inúmeros vídeos dele no youtube. Gosto muito dos vídeos dele dialogando com Richard Dawkins (Porta voz do ateísmo contemporâneo e autor do livro “Deus – Um Delírio”). Algumas obras de Alister McGrath estão disponíveis em português, em sua maioria de cunho apologético. Alguns críticos diriam: “o que um teólogo entende de ficção e fantasia? O que falta agora, escrever um livro de receita?” Alister McGrath é leitor de C.S.Lewis, e sua obra de fantasia é tão digna quanto As Crônicas de Narnia. 
Confira a entrevista que a revista Época fez com o Autor de As Crônicas de Aedyn clicando aqui
Agora vamos papear sobre a estória fantástica. Aedyn é um lugar encantado, com elementos que vão além da imaginação. Segundo Lewis,A razão cuida da verdade, a imaginação é a responsável pelo sentido. Ambas, razão e imaginação, devem cooperar para uma melhor apreensão da realidade”.

Em As Crônicas de Aedyn, os protagonistas são duas crianças, os irmãos Julia e Pedro que, sem querer, vão parar na terra desconhecida e se vêem envolvidos nas lutas para salvar os habitantes de Aedyn de sua cruel situação. E durante a narrativa tanto Julia quanto Pedro vão se descobrindo, para mim a verdadeira estória não é que Julia e Pedro libertam o povo de Aedyn, mas sim a libertação interior que ambos experimentam em Aedyn, como diriam os estudantes de letras, tanto Julia quanto Pedro são personagens redondos.

Nas Crônicas de Aedyn os elementos da fé cristã são apresentados de forma lúdica e envolvente. A narrativa aborda valores como coragem, respeito, amizade, confiança e fé. No primeiro título da trilogia, Os Escolhidos, a mensagem que o autor imprime na trama é a de que é possível confiar em algo muito maior, mesmo quando tudo parece absurdamente sem solução.
 
Como disse, o livro é incrível. Fica a dica pra quem deseja ler ainda neste ano uma obra fascinante. Em breve iremos sortear um exemplar do livro aqui no blog Açaí na Panela, mas se não quiser esperar pra participar do sorteio, você pode adquiri-lo no site da Editora Hagnos
O livro conta com 20 capítulos, para quem gosta de ler tudo de uma vez é fácil, pois a obra não é longa e a narrativa é muito envolvente, Eu prefiro ler aos poucos... Prefiro ler um capitulo por dia e depois ficar me imaginando no lugar de Pedro e Julia. 
Curiosidade: pesquisando sobre o significado do nome Aedyn, descobrir que é uma palavra de origem céltica e significa “Um jovem de fogo”. E faz todo sentido, pois Pedro e Julia foram chamados pelo Senhor dos Exércitos para libertar o povo de Aedyn e de “bônus”, os irmãos experimentam a mais fabulosa aventura. Depois de se aventurar nessa magnífica terra encantada nem Pedro e Julia serão os mesmos. Nem os leitores estão isento de se transformarem após a leitura desta belíssima historia.  

2 comentários:

Juliana Moreira disse...

Já me inscrevi no sorteio, quero muito ganhar, fiquei encantada com a descrição que você fez do livro.

Fabio Faith disse...

muito obrigado por participar =]
God bless U

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails