quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

O Regresso do Peregrino – C.S.Lewis


Em Outubro de 2011, eu li “O Regresso do Peregrino” de C. S. Lewis. Sinceramente gostei da leitura. A obra foi publicada em 1933, sendo a primeira obra após sua conversão ao cristianismo. Lançado no Brasil em 2011 pela editora Ichtus. Fiquei bastante impressionado pelo primeiro romance (primeira obra em prosa) do Autor das Crônicas de Narnia.

A obra é composta por 10 livros, e cada livro tem em média 06 capítulos. A narrativa é envolvente, apenas fiquei triste com a extensão de cada capítulo... Muito curto, quando você acaba mergulhando na estória, vira a página e pronto... Fiquei com a sensação e depois? Mas como é marca de Lewis, cada capitulo é repleto de alusões, citações e uma grande variedade de fontes. Lewis utiliza também do Latim e do Hebraico, e isso em minha opinião enriquece o texto. Assim, chego ao termino da leitura com uma nova impressão: os capítulos são curtíssimos, mas de uma enorme profundidade literária.

O Regresso do Peregrino é uma apologia alegórica ao cristianismo, á razão e ao romantismo. É o tipo de livro para ser lido varias vezes, pois como lhe disse a impressão engana. Aparentemente, cada capítulo mais parece uma poça de água, ou um punhado de parágrafo, mas ao “pisar” nela, percebemos que
mais parece um oceano.

Em minha opinião o livro é completamente autobiográfico. Porém o próprio Lewis afirma no prefácio á terceira edição que não devemos supor que tudo no livro seja autobiográfico. (Lewis, C.S. O Regresso do Peregrino. Ed. Ichtus, 2011. Pág. 26).

O titulo (O Regresso do Peregrino) é uma clara brincadeira com o título da famosa alegoria de John Bunyan, O Peregrino (1678-1684). A personagem principal deste romance se chama João. O narrador é heterodiegético, ou seja, em terceira pessoa. Em O Regresso do Peregrino, conta-se a estória de João, um rapaz que vivia em Puritânia. João esta insatisfeito com as regras de sua sociedade e de como o Proprietário (alegoria de Deus) é apresentado aos habitantes de Puritânia. Então João resolve seguir sua vida, longe de toda regra imposta pelos Mordomos (representante do Proprietário em Puritânia), assim o nosso herói coloca o pé na estrada e segue a sua peregrinação em busca da Ilha encantada. E em sua jornada encontra com inúmeros personagens, entre eles O Sr. Meio do Caminho, As meninas morenas, o Sr. Iluminismo, A Mãe Kirk, O Sr. Humanista e outros. Em minha opinião, João fez uma enorme descoberta em sua peregrinação, Ele descobre que o castelo do Proprietário está dentro do coração dele... Sendo assim, fugir do Proprietário é uma missão impossível, e que o carater do Proprietário é bem diferente do que lhe foi apresentado em Puritânia.

O Regresso do Peregrino é um convite à reflexão da fé e da razão. Uma fantástica jornada.

A BlessedDesignStudio está de parabéns pela a arte da capa do livro. Adorei. Muito show.  A capa diz muito sobre o conteúdo do livro. Jorge Camargo foi responsável pela tradução da obra.Uma super dica para quem ama ler.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails