domingo, 25 de setembro de 2011

10 Direitos Imprescritíveis do Leitor

Direito n° 1: O direito de não ler
Ler não é uma obrigação.

Direito n° 2: O direito de pular páginas
Você pode pular as paginas que não são atrativas. Eu mesmo já pulei varias vezes as partes de genealogia bíblica (trechos do livro de Números e/ou Levítico) quando faço leitura da Bíblia. E quando tenho que ler algum texto da grade acadêmica é bem provável que saltarei algumas paginas.

Direito n° 3: O direito de não terminar um livro
Olha bem, não se sinta inferior se por acaso você não consiga terminar de ler um livro. Lembre-se é seu direito de leitor poder não terminar um. Lembro-me da que não terminei a leitura do livro “O Senhor dos Anéis” (volume único).

Direito n° 4: O direito de reler
Esse direito é muito bom. Gosto muito de reler algo que gostei.

Direito n° 5: O direito de ler qualquer coisa
Gosto não se discute.

Direito n° 6: O direito ao “bovarismo”
É o direito de se identificar com as personagens dos livros.

Direito n° 7: O direito de ler em qualquer lugar
Todo lugar mesmo =]

Direito n° 8: O direito de ler uma frase aqui, outra ali
Aproveite e use o seu direito.

Direito n° 9: O direito de ler em voz alta
É muito gostoso dar vida as palavras por meio do som da voz.

Direito n° 10: O direito de calar
Nenhum leitor é obrigado a comentar o que leu.



*os 10 Direitos Imprescritíveis do Leitor foi proposto por Daniel Pennac
no seu livro “Como um Romance”.
Eu simplesmente fiz um leve comentário
em cada um dos dez direitos.

Um comentário:

Enquanto tenho perguntas continuarei a escrever disse...

Muito Legal! Este resuminho.

Òtima Semana Amigo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails