domingo, 4 de julho de 2010

As Alternativas

Imagine uma garota que fazia parte de uma igreja, e essa garota se afastou da igreja e está grávida. Agora analise as opções.

Opção 01: A pessoa que está na função de líder diga “se ela não quer compromisso com a igreja, então está bem. Ora ainda temos tantas no grupo de jovens...”.

Opção 02: A pessoa que está na função de líder diga “Vou lá na casa de fulana e irei dá uma cajadada nela”. Assim A pessoa que está na função de líder, vai à casa da garota que se afastou da igreja. E se apresenta com um papo de fariseu. E fazendo ameaças espirituais.

Opção 03: A pessoa que está na função de líder reuniu a galera jovem e cada um contribuiu com R$ 0,50; compraram fraldas e lenços umedecidos. E todos foram visitar a garota que congregava com eles. Chegando lá, não foram com um papo moralista, mas com um coração fraterno. Não foram lá para “dá cajadada”, mas foram para demonstrar o Amor de Cristo em ação. Foram saber como estava a garota e saber como anda a gestação.



Analisando as opções:

A opção 01 é inversamente proporcional à parábola que Jesus conta em Lucas 15. Mesmo que tenha muitas ovelhas ainda no pasto, o bom pastor (o líder de verdade) vai atrás da ovelha que está afastada. E não vai com “pancadas espirituais”, mas com carinho e a traz no colo. Vai atrás da ovelha não pelo o que ela pode oferecer a igreja, mas pelo o que a igreja pode oferecer a ela.

A opção 02 é típica de moralista, que deseja oprimir as pessoas usando a Palavra de Deus como instrumento de opressão. A palavra de Deus é instrumento de libertação. A opção 02 é típica de fariseu que não levanta um dedo para ajudar as pessoas, Sabem apenas colocar mais cargas no ombro das pessoas. Como Diria Jesus, isso é hipocrisia.

A opção 03 é certamente a que dará melhor resultados. Nessa opção as cadeias são quebradas e as trevas dissipadas. Nessa opção os crentes se revelam discípulos de Cristo. E mostra que somos luz neste mundo. Nessa opção nos preocupamos com as pessoas. Pois Servimos a Deus, quando servimos as pessoas.

Somos conhecidos como discípulos de Cristo não pela igreja que fazemos parte, nem pela quantidade de “discípulos” que temos nas células, nem muito menos se orarmos três vezes ao dia... Somos conhecidos por discípulos de Cristo pelo amor e pelas nossas obras [atitudes]... Tenhamos as atitudes de Cristo.


Discípulos de Jesus não se conforma com a desigualdade social, nem com a violência... Discípulo de Cristo ama as pessoas, não apenas com palavras, mas com gestos. Discípulos de Cristo se preocupa com as pessoas, não apenas para encher o templo, mas para contextualizar Cristo nos relacionamentos.

O testemunho não verbal dum cristão é muito importante... Não adianta dar bons testemunhos verbais sobre Cristo e se os testemunhos não verbais não estiverem em concordância com o que se fala e prega.

Tem uma canção intitulada “My Jesus” do cantor Todd Agnew
Que traz em sua letra uma verdade impactante... A música diz que Jesus não seria aceito nas igrejas de hoje. Isso é serio.




3 comentários:

Kleidianne disse...

Não conhecia essa canção, vou ouvi-lá... e quanto ao texto, muito pertinente... é preciso que discussões como estas sejam levadas para dentro dos templos... quem sabe nossos líderes e irmãos não reflitam um pouco sobre o tipo de igreja que somos...

Eder Barbosa de Melo disse...

"Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras". Tiago 2:14-18.

marcel disse...

Concordo Fabio!!!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails